Email:  
Senha:  
   
    Esqueci a senha!
    Cadastre-se
    :: home Domingo, 15 de Julho de 2018
  • DESTDA - DECLARAÇÃO DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA
    DESTDA - DECLARAÇÃO DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA, DIFERENCIAL DE ALÍQUOTA E ANTECIPAÇÃO A DESTDA foi instituída pelo Ajuste Sinief...
    [leia mais]
  • Circular 305 - Junho / 2013
      Veja nesta Circular as seguintes matérias:   Estabilidade de Emprego para Gestante. Carta de Correção Eletrônica – CC-e. Detalhes e Prazo para transmissão....
    [leia mais]
  • Circular 295 - AGOSTO / 2012
      Veja nesta Circular as seguintes matérias: Base de cálculo do IPI - Valor de Frete, quando Destacado em Nota Fiscal, compõe também a Base de Cálculo de IPI ST...
    [leia mais]
  • Circular 314 - Março 2014
    Veja nesta Circular as seguintes matérias: Contribuição Sindical dos Empregados - Desconto em Março/2014 ou mês subsequente à admissão do empregado. Prepare-se...
    [leia mais]
  • Teto do lucro presumido será de R$ 72 milhões em 2014
    Para a Sescon-SP, o congelamento do teto mais de dez anos foi prejudicando gradualmente o setor empresarial SÃO PAULO - A partir do próximo ano, o teto de faturamento das empresas...
    [leia mais]
  • Divulgados os novos valores das parcelas do seguro-desemprego
    Em virtude do aumento do salário-mínimo para R$ 622,00 (Decreto nº 7.655/2011), foram divulgados os novos valores das parcelas do seguro-desemprego. A partir de 1º.01.2012, a parcela...
    [leia mais]

ANTERIORES

DESTAQUES

Hora certa para crescer

Depois de se consolidar, micro e pequenas devem avaliar possibilidade de expandir a atividade. Mudanças no Simples vão acelerar os negócios
Hora certa para crescer!

A chef de cozinha Letícia Pimenta decidiu ampliar bufê criado há 10 anos e torná-lo uma média empresa

"Ou você cresce ou você fecha." Foi essa a conclusão da chef de cozinha e empresária Letícia Pimenta ao descobrir que seria necessário dar um novo passo para manter o bufê de mais de 10 anos no mercado. A necessidade de expandir é na maioria das vezes acompanhada por um forte receio quanto às consequências que um faturamento maior pode ter, especialmente em termos tributários. Com Letícia não foi diferente. A chegada de 2012 traz um novo empurrão para os negócios.

Depois de cinco anos de espera, começam a valer hoje os novos limites de receita bruta para enquadramento no Simples Nacional com reajuste de 50% em todas as faixas. Empresários com faturamento de até R$ 60 mil ao ano poderão se enquadrar como empreendedores individuais, contra a exigência anterior de R$ 36 mil. Para as pequenas, o faturamento máximo pulará de R$ 2,4 milhões para R$ 3,6 milhões, beneficiando 3,9 milhões de empresas. Este tem tudo para ser o ano de grandes expansões, tema da última reportagem da série Feliz vida nova, que o Estado de Minas publica desde 26 de dezembro.

Um dos sinais mais claros de que a empresa está preparada para dar mais um passo em busca de novos mercados é o equilíbrio que se alcança no processo de gestão. "Neste ponto, estão conciliadas as questões administrativas, de compra e venda de produtos. Além disso, o gerenciamento está bem estruturado", explica a gerente de atendimento ao empreendedor do Sebrae-MG, Mara Veit. Se os problemas de gestão não foram superados, o aconselhável é adiar o crescimento. "Para ampliar, é exigida uma reestruturação dos negócios. Se a empresa não está bem constituída, expandir pode levar ao fracasso", acrescenta.

Para ter certeza de que este era o caminho certo a seguir, durante dois anos Letícia trabalhou com afinco a ideia de expansão. "Fiquei um pouco relutante em mudar porque os investimentos são altos", explica. Desde 2010, cerca de R$ 100 mil já foram aplicados na ampliação da fábrica e abertura da loja J'adore, especializada na venda de congelados gourmets. "Ao longo da primeira década de vida fomos adquirindo novos equipamentos, conhecimento de mercado e o negócio começou a inchar. Chegou então um ponto em que a estrutura não aguentava mais e não havia outra saída", pondera Letícia, que planeja fechar este ano com chave de ouro. "A expectativa é de que em 2012 a empresa passe de pequena para média."

Um dia após outro O analista de políticas públicas do Sebrae-MG Jefferson Amaral pondera que os passos rumo à expansão devem ser dados um a um. "O empresário precisa saber que as conquistas demandam tempo. A cada etapa é preciso solidificar a posição alcançada", observa.

Conquistar clientes e atingir um novo nicho de atuação também exigem conhecimento. "É sempre aconselhável fazer uma pesquisa antes de tomar qualquer decisão quanto à abertura de uma filial ou lançamento de produtos", afirma. Direcionar o negócio baseado no "feeling", sentimento ou impressão de que aquele é o melhor caminho, tem se mostrado muito arriscado. "Isso existiu muito no passado, hoje não é mais possível", explica Jefferson.

Os concorrentes também devem ser analisados de perto e, muitas vezes, é por meio deles que o crescimento tem mais chances de prosperar. "A solução pode estar na união de esforços com o concorrente, fazendo compras em conjunto, por exemplo", observa Jefferson.

Paula Takahashi

© 1989 - 2018 ASCON - Assessoria Contábil • Todos os direitos reservados • Política de Privacidade • Desenvolvido por: Gilvan TFS / Eric Costa