Email:  
Senha:  
   
    Esqueci a senha!
    Cadastre-se
    :: home Terça-feira, 24 de Abril de 2018
  • Circular 267 - Março / 2010
    Veja nesta circular as seguintes matérias: Licença-Maternidade de 180 dias Renovação do Alvará Municipal - Anual IRPF/2010 - Obrigatoriedade de apresentação...
    [leia mais]
  • CIrcular 308 - SETEMBRO / 2013
    Veja nesta Circular as seguintes matérias: PEP - Programa Especial de Parcelamento - Prorrogação do período de adesão. ATO COTEPE/ICMS nº 17/2013 - Atenção!!...
    [leia mais]
  • Acerto de contas com o leão do IR começa na sexta-feira
    Programa já pode ser baixado hoje, a partir das 8h; entrega vai até 30 de abrilImportação de dados sobre pagamentos e detalhamento de doações são as maiores...
    [leia mais]
  • Circular 313 - Fevereiro / 2014
    Veja nesta Circular as seguintes matérias: Salário Mínimo Nacional, Estadual e Tabela do INSS. Tabela Progressiva de IRPF - Vigência no Ano-Calendário de 2014. DIRF...
    [leia mais]
  • Teto do lucro presumido será de R$ 72 milhões em 2014
    Para a Sescon-SP, o congelamento do teto mais de dez anos foi prejudicando gradualmente o setor empresarial SÃO PAULO - A partir do próximo ano, o teto de faturamento das empresas...
    [leia mais]
  • CIRCULAR 333 - OUTUBRO / 15
    Veja nesta Circular as seguintes matérias: Desoneração da Folha de Pagamento Facultatividade através da Lei 13.161/2015 - Início de Opção em Novembro/2015; Nota...
    [leia mais]

ANTERIORES

DESTAQUES

Divulgados os novos valores das parcelas do seguro-desemprego

Em virtude do aumento do salário-mínimo para R$ 622,00 (Decreto nº 7.655/2011), foram divulgados os novos valores das parcelas do seguro-desemprego.

A partir de 1º.01.2012, a parcela mínima de seguro-desemprego a ser paga ao trabalhador dispensado sem justa causa é de R$ 622,00 e a parcela máxima não excederá R$ 1.163,76.

A contar da mencionada data, apresenta-se o seguinte quadro de cálculo e de valores do seguro-desemprego:

Faixas de salário médio

Valor da parcela

Até R$ 1.026,77

Multiplica-se o salário médio por 0,8 (80%).

De R$ 1.026,78

Até R$ 1.711,45

Multiplica-se R$ 1.026,77 por 0,8 (80%) e o que exceder R$ 1.026,77 por 0,5 (50%), somando-se os resultados.

Acima de R$ 1.711,45

O valor da parcela será de R$ 1.163,76, invariavelmente.

Para fins de apuração do benefício, será considerada a média aritmética dos salários dos últimos 3 meses de trabalho.

O salário será calculado com base no mês completo de trabalho, mesmo que o trabalhador não tenha trabalhado integralmente em qualquer dos 3 últimos meses.

(Resolução Codefat nº 685/2011 - DOU 1 de 30.12.2011)

Fonte: Editorial IOB

© 1989 - 2018 ASCON - Assessoria Contábil • Todos os direitos reservados • Política de Privacidade • Desenvolvido por: Gilvan TFS / Eric Costa