Email:  
Senha:  
   
    Esqueci a senha!
    Cadastre-se
    :: home Terça-feira, 20 de Fevereiro de 2018
  • Circular 291 - Maio / 2012
    Veja nesta Circular as seguintes matérias: Declaração IRPF/2012. Renovação do Alvará Municipal – Anual. DASN - Declaração Anual do Simples...
    [leia mais]
  • SISCOSERV - Serviços de Transporte de Cargas
      SOLUÇÃO DE RESPOSTA COSIT Nº 257/14 1) Prestador de serviço de transporte de carga é alguém que se obriga com quem quer enviar coisas (tomador...
    [leia mais]
  • Última semana para parcelamento débitos do MEI
    Última semana para adesão ao parcelamento especial de débitos do Microempreendedor Individual (MEI) Conforme informação da Receita Federal do Brasil (RFB), há...
    [leia mais]
  • Transmissão de SEFIP a partir de 1º de Janeiro de 2012
    A partir de 1º de Janeiro de 2012 não mais será possível a transmissão de SEFIP sem a utilização do certificado digital. Se ainda não tem, providencie...
    [leia mais]
  • Empresas se capacitam para operar sistema digital da Receita
    A Escrituração Fiscal Digital (EFD) Pis/Cofins será detalhada por auditor da Receita Federal do Brasil para evitar envio incorreto de informações e possíveis multasValdívia...
    [leia mais]
  • Novo regime amplia drawback
    Novo regime amplia drawback Welber Barral Publicada no Diário Oficial em fevereiro, a Portaria nº 8, da Secretaria de Comércio Exterior, regulamenta os aspectos operacionais para...
    [leia mais]

ANTERIORES

DESTAQUES

Receita Federal disciplina atos perante o CNPJ

Arrecadação

Instrução Normativa (IN) RFB nº 1684/2016 trata de impedimento de atos, apresentação de documentos e declaração de inaptidão
Publicado: 30/12/2016 17h35Última modificação: 30/12/2016 17h47
Foi publicada hoje, no Diário Oficial da União, a IN RFB nº 1684, que promove ajustes no texto da IN RFB 1.634 de 06 de maio de 2016, a fim de tornar mais claros alguns dispositivos.


A situação cadastral suspensa do CPF do responsável pela pessoa jurídica passa a impedir a prática de atos perante o CNPJ.

O contribuinte que seja vítima de falsidade ou simulação perante o CNPJ poderá apresentar os documentos necessários à anulação do ato cadastral falso em qualquer unidade de atendimento da RFB e não apenas na unidade de sua jurisdição.

A informação sobre beneficiários finais e a entrega dos documentos correspondentes passam a ser obrigatórios a partir de 1º de julho de 2017 para as entidades que realizarem sua inscrição a partir desta data. A data anterior era 01 de janeiro de 2017.

Já as entidades inscritas antes de 1º de julho de 2017, devem informar os beneficiários finais e apresentar a documentação correspondente na medida em que realizem alguma alteração cadastral a partir dessa data, sendo que o prazo limite é 31 de dezembro de 2018.

Clique AQUI e veja a publicação.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

© 1989 - 2018 ASCON - Assessoria Contábil • Todos os direitos reservados • Política de Privacidade • Desenvolvido por: Gilvan TFS / Eric Costa